Posts Tagged ‘papel reciclado’

Como escolher o melhor papel para seu impresso

papel-capa.jpg
Existem centenas de tipos de papeis. Pense bem e escolha qual o melhor para você.

Não sou muito de copiar post e prefiro usar o twitter para isso mas achei esse post do pessoal do Ecodesenvolvimento, tão legal que vale a pena sair um pouco das regras. Boa dica para quem quer saber mais sobre o processo de produção de papéis e qual a melhor opção para os trabalho.

Continue lendo

Vitor Paper – O papel feito de plásticos reaproveitados

Saiu em 3/11/09, uma reportagem no site da Época Negócios sobre um papel feito de dejetos plásticos. Trata-se do Vitopaper, um papel sintético feito de lixo plástico, mas “com aparência e toque do papel-cuchê”.

O site apresenta uma visão geral do papel, suas qualidades e usos. A animação do processo produtivo assusta num primeiro momento mas é fácil de assimilar.

” Os filmes de BOPP Vitopel são recicláveis, podendo ser reutilizados na produção de diversos artefatos.Durante o processo produtivo do BOPP Vitopel não há emissão de gases nocivos nem o descarte de resíduos sólidos no ambiente. As embalagens convertidas a partir de filmes de BOPP podem ser recicladas, desde que os insumos agregados durante a conversão sejam adequados, pela origem e quantidade empregada.O processo de queima (incineração) das embalagens pode ser utilizado para recuperação de energia por meio da geração de calor em caldeira, seja para uso do vapor ou para a geração de energia elétrica.”

Vamos verificar. Até breve.

Observe! Quando ficar até depois do expediente, perceba como várias pessoas esquecem de desligar o monitor antes de ir embora.

ECOFONT 20% mais de economia

Essa notícia é meio velha e o post está arquivado há um tempo mas tirei a prova dos 9 agora e vai minha avaliação.

Teste da EcofontFiz uns testes usando a Ecofont e uma impressora a laser. O resultado deixou um pouco a desejar quanto ao uso para impressos profissionais. Não sei direito qual a indicação para o uso da fonte (pode ser que para impressão de textos em escritórios funcione), mas para trabalhos que se necessite de uma apresentação mais regular, não serve.Pode ser que em jato de tinta, sendo os pontos pequenos, a tinta espalhe e sumam os buracos.

Para mim fica a ótima inspiração e a idéia de gastar menos. Baixe a fonte aqui.

Abaixo vão algumas dicas que pratico diariamente aqui no escritório.

Imprima apenas o necessário: ao imprimir um email ou página web por exemplo, vale a pena copiar o conteúdo para um arquivo de Word e retirar as informações desnecessárias, ou ainda, na saída de impressão selecione somente a página com o conteúdo (normalmente imprime-se em uma página única os links de origem).

Utilize papel certificado ou reciclado: evite papéis que tenham passado pelo processo de branqueamento. Atualmente todo papel comercializado por grandes empresa já é certificado.

Faça uma gaveta de rascunhos: eu costumo aproveitar qualquer pedacinho de papel que possa utilizar depois, mas sem querer pregar o xiitismo, fazer uma gaveta para guardar as folhas usadas é uma ótima. Vale ainda fazer um bloco de rascunho quando ela estiver lotada.

Uma folha de papel tem dois lados: na mesma linha do rascunho, o lado não impresso serve para muitas coisas: desenhar, rascunhar, re-imprimir, etc.

Papel reciclado x papel certificado

Há tempos  a moda de usar papel reciclado nos departamentos das empresas pegou mesmo. Fora os folhetos de bancos, contas de luz, cartas do banco e qualquer impresso que quer parecer mais verde. Até textura de papel reciclado impressa em papel couché virou moda!

O que muita gente não sabe é que a posição conseguida pelo reciclado está mudando. Foram anos para as pessoas perderem o preconceito contra aquele papel “sujinho”, que não imprimia bem e não oferecia uma boa fidelidade de cores nas imagens: “Fica tudo morto, meio lavado!”, “Meu folder vai ficar com cara de sujo???”, “Parece papel de pão!”. De uma hora para a outra todo mundo quis virar “ecologicamente correto” e estampar sua cara de um jeito, digamos, mais natural.

paper.fscCom a certificação atestada em selos como o FSC, que indica que a matéria-prima provem de áreas manejadas sustentavelmente, e o Carbon Footprint – que informa ao consumidor o total de carbono que o produto emite na atmosfera, o papel branco consegui reduzir o impacto ambiental e a emissão de carbono na sua produção. O que antes era desmatamento predatório agora virou desenvolvimeto sustentável.

Mas nem tudo é tão simples quanto parece. De acordo com  José Maria Gusman Ferraz, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, apesar de o papel certificado ter vantagens enormes sobre o papel branco comum, a reciclagem é ainda mais ecológica. “O papel reciclado não necessita de uma nova derrubada de árvores, portanto ele tem vantagens sobre o papel branco de origem certificada, por melhor que sejam as práticas em seu plantio e processamento”, diz.

A mudança é decorrente da redução de custos por parte dos grandes consumidores de papel e também da melhora dos padrões ambientais da indústria papeleira, por exigência de clientes internacionais. “O papel branco de origem certificada é equivalente ao papel reciclado, em termos de impacto ambiental, pois ambos têm origem em florestas plantadas”, afirma Elizabeth de Carvalhaes, diretora da Bracelpa, entidade que reúne fabricantes de celulose e papel.

“Desde janeiro, a demanda por papéis para imprimir e escrever caiu 25%. A demanda pelo reciclado teve queda semelhante”, diz Elizabeth. O mercado nacional de papéis para imprimir e escrever é de 1,2 milhão de toneladas/ano, das quais 10% são papel reciclado.

Costumamos considerar o papel reciclado como a melhor alternativa para diminuir o impacto ambiental, mas com a disseminação do papel proveniente de áreas manejadas sustentavelmente – o famoso selo FSC – o papel branco certificado tem conseguido equiparar o impacto ambiental através do manejamento sustentável da matéria prima e chegamos a um ponto onde está praticamente igual. De acordo com o Elizabeth de Carvalhaes, diretora da Bracelpa, “O papel branco de origem certificada é equivalente ao papel reciclado, em termos de impacto ambiental, pois ambos têm origem em florestas plantadas”.

Vale lembrar que mesmo poupando um grande número de árvores,a reciclagem também é uma atividade industrial que consome energia e polui, portanto a melhor maneira de diminuirmos o impacto ambiental é criarmos uma consciência ambiental de redução do uso de papeis.

Mais informações
FunVerde – Papel Reciclado x Papel Certificado

Fontes: O Estado de S. Paulo e Revista Globo Rural.