Posts Tagged ‘impressão’

Diretrizes para design gráfico sustentável, por pelo Nelson Smythe.

Mais umas boas dicas do mestre em design pela UFPR, Nelson Smythe Jr. Ele é consultor em design gráfico e sustentabilidade e chefia a Aurus, uma agência focada na questão ambiental.

Após as valiosas dicas vocês podem conferir o trabalho dele no site do escritório.

 PROCESSOS 
 Pré-impressão Utilizar CTP, as chapas são gravadas eletronicamente, eliminando os fotolitos e os decorrentes resíduos tóxicos da sua produção.
 Impressão Utilizar offset waterless (elimina a solução umidificadora) reduz as emissões totais de VOCs.
 PAPEL
 Gramatura Usar papéis de menor gramatura. Selecionar papel sem revestimento sempre que possível.
 Branqueamento Não utilizar papéis branqueados com cloro. Especifique papéis TFC ou ECF.
 Certificação FSC Se usar papel virgem, considerar um que tenha certificação FSC.
 Reciclados Escolher papéis que contenham o máximo de conteúdo reciclado pós-consumo (PCW) – Ideal 100% PCW.
 Tamanho Projetar num formato menor e com menos páginas, se for o caso; economizando papel, tinta, água, diminuindo as emissões de carbono na distribuição e ainda custos de postagem. Considerar os formatos levando em conta os tamanhos industriais das resmas, para que o aproveitamento seja máximo e assim minimizada a quantidade de aparas.
 TINTAS
 Geral Usar o mínimo de cores e tintas, diminuindo custos, consumo de líquidos para limpar as máquinas de impressão e resíduos. Minimizar a cobertura de tinta torna o produto mais fácil para reciclar (o processo de de-ink é facilitado).
 Eco-tintas Empregar tintas à base de óleos vegetais (com baixas emissões de VOCs). Especificar àquelas que possuem base vegetal maior, se não conseguir usar tintas livres de óleos minerais, procurar aquelas com menos de 10% de VOCs.
 ACABAMENTOS Especificar vernizes e coberturas à base d’água (com baixa emissão de VOCs) ao invés de coberturas UV e laminações. Evitar o uso de PVC e outros materiais não recicláveis nas capas e em embalagens. Evitar revestimentos UV, laminações, termografia e hotstamping, eles impedem ou dificultam a reciclagem.
 LOCALIZAÇÃO Especificar recursos locais, fornecedores como gráficas e produtoras e distribuidores de papel que estejam localizadas o mais próximo possível do usuário final, facilitando a distribuição, reduzindo os impactos de transporte e valorizando a mão de obra local.
Anúncios

Design e humanidade – Curso de Pós-graduação USP

Da série “Cursos que me interessam”. Se alguém fizer diz depois como foi.

Curso ABTG: Redução de desperdícios na indústria gráfica

Curso ABTG: Redução de desperdícios na indústria gráfica

Recebi este email da ABTG há um tempão atrás mas como não estou com tempo e dinheiro para fazer, deixei de lado. Hoje vendo meus email vi que ele ocorreu ontem, dia 15.

Com foco em donos de gráficas, gerentes e supervisores de produção, profissionais de PCP, o curso podia incluir ainda os designers gráficos visto que são os primeiros passos na formulação dos projetos impressos. Como clientes primários, a redução de desperdícios e diminuição do impacto ambiental nas peças produzidas é um assunto de extrema importância a ser discutido e em âmbito nacional ainda há uma grande carência de estudos e informações específicas.

Não conheço quem tenha feito o curso que dura 1 dia mas o conteúdo programático pareceu ser bem interessante. Abordando temas como a redução em si, o pré-cálculo correto de materias-primas e a inserção do pensamento global nos processos produtivos, a formação é uma chance de aprofundar a discussão que sempre foi de extrema importãncia balizada pelo aspecto econômico e também ambiental.

Se alguém tiver participado e quiser contar como foi é só comentar.

Para mais informações sobre os cursos da ABTG.
Telefone: (11) 2797-6728 / Email: curso@abtg.org.br

Em tempo: Culpo o Carnaval por todos os atrasos, inclusive deste post. 🙂

Arquivos em formato WWF?

Essa foi a maneira que a WWF – World Wildlife Fund – encontrou para conter a derrubada de árvores proveniente do gastos de papel com impressões. Mas na real, funciona?

Como divulgação e forma de falar sobre o desperdício de papel é ótimo, mas discordo em dizer que a WWF conseguiu resolver o problema de clicar no botão PRINT.

Saiu no Blue Blues, na Exame, no Terra, na Wired e no próprio site da “Save as WWF” e fiquei curioso pois para mim ficou só na promoção do marketing. Então resolvi analisar melhor o mecanismos do aplicativo.

Continue lendo

Imprimindo ao som da motoserra

Como visto anteriormente em um post dando dicas para evitar o desperdício no dia-a-dia, imprimir e-mails, na maioria das vezes é  um desperdício desnecessário de papel.

Para conscientizar a galera da DDB Berlin, foi instalado um aplicativo que atenta para esse desperdício. Ao clicar em “imprimir” um email, o ponteiro do mouse vira uma motossera acompanhada pelo som do motor e surge uma janela com a mensagem : “Poupe papel, salve árvores. Por favor, não imprima este e-mail. Obrigado!”. Se o usuário pressionar “OK” para imprimir, ele vai ouvir da madeira sendo serrada e uma árvore caindo. Se ele escolhe “cancelar”, a motoserra para e passarinhos cantam.

De acordo com o Blue Bus, “a açao se mostrou efetiva – depois de 3 meses, a agência conseguiu reduzir em 12% o consumo de papel.”

Via Directdaily