Posts Tagged ‘fsc’

O que é certificação florestal?

Essa questão sempre vem à tona quando se pergunta em como utilizar gráficas certificadas, impressão “verde” e qual o tipo de papel usar.

Conseguir uma certificação FSC ainda é uma questão muito técnica e nada simples fazendo com quem queira a certificação tenha que se dedicar realmente (ainda bem pois gera mais segurança e seriedade!).

Para ficar mais fácil de entender o processo de certificação florestal o site Painel Florestal postou um vídeo em seu canal do Youtube mostrando em detalhes a importância de se certificar.

Gráfica Burti, um modelo de sustentabilidade

Sempre tive a imagem da Burti como uma gráfica paulista de grande porte onde os preços seria inacessíveis para clientes pequenos e médios. Era um caso onde a fama dos seus trabalhos inviabilizava os baixos orçamentos. Fora a distância do Rio de Janeiro, onde resido.

Anos depois me encontrei de novo com a Burti, na minha busca por parceiros que tenham a questão sócio-ambiental como meta resolvi testar seus serviços e de acordo com eles não é diferencial, é obrigação.

Presente em todo o território nacional e internacional através de suas operações centrais em São Paulo e escritórios regionais no Rio de Janeiro, Porto Alegre e Los Angeles, a Burti é mais uma boa opção para a redução dos impactos ambientais trabalhos gráficos.

Continue lendo a lista de atributos da gráfica que podem fazer a diferença no resultado final do seu trabalho.

Continue lendo

Gráficas Certificadas com o FSC

Para os que querem saber sobre gráficas que estão certificadas com o selo FSC. Vai uma dica com dois bancos de dados com fornecedores de produtos certificados.

O banco de dados do FSC Global Marketplace é fruto da parceria com o FSC Brasil e o FSC Alemanha.  Acessando a busca você consegue achar diversos fornecedores de coisas que você nem imagina que encontraria. Vale a pena dar uma passeada pela busca e ver o que se produz. Obs: Fiquem atentos com a atualização do site. Um texto introdutório explica como ela é feita.

Já o Guia Brasil do Meio Ambiente você vai encontrar produtos com diversos tipos de certificação. Não existe uma ferramente da busca bem feita e ainda puseram as gráficas em uma categoria muito abrangente chamada CADEIA DE CUSTÓDIA. Ok, está correto, mas facilitaria basatnte se fossse GRÁFICAS. Vá rolando pelas quase 10 páginas e encontrará muitas gráficas no brasil.

Gráficas certificadas no Rio de Janeiro

No Rio temos três gráficas certificadas – Minister, a Ediouro e a Nova Brasileira – e uma finalizando seu processo de certificação – Colorset. De acordo com o consultor gráfico Helinho da Colorset, em breve eles concluirão o processo.

Em FORNECEDORES, uma listagem mais completa por estados.

BARGANHE: Tente conversar com os seus chefes sobre a possibilidade de chegar e sair uma ou duas horas antes ou depois do horário padrão. Você diminuirá o fluxo de pessoas nos horários de picos e o trajeto de casa será menos estressante.

Imprimindo ao som da motoserra

Como visto anteriormente em um post dando dicas para evitar o desperdício no dia-a-dia, imprimir e-mails, na maioria das vezes é  um desperdício desnecessário de papel.

Para conscientizar a galera da DDB Berlin, foi instalado um aplicativo que atenta para esse desperdício. Ao clicar em “imprimir” um email, o ponteiro do mouse vira uma motossera acompanhada pelo som do motor e surge uma janela com a mensagem : “Poupe papel, salve árvores. Por favor, não imprima este e-mail. Obrigado!”. Se o usuário pressionar “OK” para imprimir, ele vai ouvir da madeira sendo serrada e uma árvore caindo. Se ele escolhe “cancelar”, a motoserra para e passarinhos cantam.

De acordo com o Blue Bus, “a açao se mostrou efetiva – depois de 3 meses, a agência conseguiu reduzir em 12% o consumo de papel.”

Via Directdaily

Papel Carbono Zero

3d-Co2-zeroA Suzano Celulose e Papel lançou este mês o papel Carbono Zero. Ele pode ser encontrado na gramatura de 75 g/m2, formato A4  e com resma de 500 folhas.

A emissão do carbono emitida na produção do Carbono Zero será anulada com o plantio de árvores feito ONG Iniciativa Verde e que integra o Programa de Recuperação das Matas Ciliares da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Mais informações aqui.

Papel reciclado x papel certificado

Há tempos  a moda de usar papel reciclado nos departamentos das empresas pegou mesmo. Fora os folhetos de bancos, contas de luz, cartas do banco e qualquer impresso que quer parecer mais verde. Até textura de papel reciclado impressa em papel couché virou moda!

O que muita gente não sabe é que a posição conseguida pelo reciclado está mudando. Foram anos para as pessoas perderem o preconceito contra aquele papel “sujinho”, que não imprimia bem e não oferecia uma boa fidelidade de cores nas imagens: “Fica tudo morto, meio lavado!”, “Meu folder vai ficar com cara de sujo???”, “Parece papel de pão!”. De uma hora para a outra todo mundo quis virar “ecologicamente correto” e estampar sua cara de um jeito, digamos, mais natural.

paper.fscCom a certificação atestada em selos como o FSC, que indica que a matéria-prima provem de áreas manejadas sustentavelmente, e o Carbon Footprint – que informa ao consumidor o total de carbono que o produto emite na atmosfera, o papel branco consegui reduzir o impacto ambiental e a emissão de carbono na sua produção. O que antes era desmatamento predatório agora virou desenvolvimeto sustentável.

Mas nem tudo é tão simples quanto parece. De acordo com  José Maria Gusman Ferraz, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, apesar de o papel certificado ter vantagens enormes sobre o papel branco comum, a reciclagem é ainda mais ecológica. “O papel reciclado não necessita de uma nova derrubada de árvores, portanto ele tem vantagens sobre o papel branco de origem certificada, por melhor que sejam as práticas em seu plantio e processamento”, diz.

A mudança é decorrente da redução de custos por parte dos grandes consumidores de papel e também da melhora dos padrões ambientais da indústria papeleira, por exigência de clientes internacionais. “O papel branco de origem certificada é equivalente ao papel reciclado, em termos de impacto ambiental, pois ambos têm origem em florestas plantadas”, afirma Elizabeth de Carvalhaes, diretora da Bracelpa, entidade que reúne fabricantes de celulose e papel.

“Desde janeiro, a demanda por papéis para imprimir e escrever caiu 25%. A demanda pelo reciclado teve queda semelhante”, diz Elizabeth. O mercado nacional de papéis para imprimir e escrever é de 1,2 milhão de toneladas/ano, das quais 10% são papel reciclado.

Costumamos considerar o papel reciclado como a melhor alternativa para diminuir o impacto ambiental, mas com a disseminação do papel proveniente de áreas manejadas sustentavelmente – o famoso selo FSC – o papel branco certificado tem conseguido equiparar o impacto ambiental através do manejamento sustentável da matéria prima e chegamos a um ponto onde está praticamente igual. De acordo com o Elizabeth de Carvalhaes, diretora da Bracelpa, “O papel branco de origem certificada é equivalente ao papel reciclado, em termos de impacto ambiental, pois ambos têm origem em florestas plantadas”.

Vale lembrar que mesmo poupando um grande número de árvores,a reciclagem também é uma atividade industrial que consome energia e polui, portanto a melhor maneira de diminuirmos o impacto ambiental é criarmos uma consciência ambiental de redução do uso de papeis.

Mais informações
FunVerde – Papel Reciclado x Papel Certificado

Fontes: O Estado de S. Paulo e Revista Globo Rural.