Archive for the ‘Sexo sustentável’ Category

ESPECIAL CARNAVAL – Vagina PET Reciclada

Bom, já é 4a.-feira de cinzas e mesmo assim ficou no OxO ? Sério?

Quem não conseguiu nada na folia de Momo, pegue as camisinhas, as garrafas pet, umas esponjas e caia dentro da sua própria vagina reciclada. Adianto que não usei, e não sei se funcionam, mas no site Caixa Pretta tem o passo a passo.

E este foi o especial Carnaval Sexo Sustentável. Em breve retomamos nossos posts habituais.

Anúncios

Sexo sustentável pelo Greenpeace

Acesse o guia do GreenpeaceO Greenpeace do México lançou em 2008 a cartilha do sexo sustentável. Por meio de 10 atitudes legais, você, ambientalista, pode relaxar na hora H. Eu disse relaxar!

O assunto rendeu tanto que a agência EFE produziu uma matéria com a opinião das pessoas.

Ao ler esta matéria achei as dicas interessantes e criativas, mas ao terminar, pensei: “Meu Deus, na cama não!”. Antes de receber as pedradas, ou melhor, as bolas de neve, as bolotas de cocô de cabrito ou os sacos de lixo reciclado na cabeçca, resolvi fazer algumas críticas ao projeto. E espero que ao terminar de ler o post, você passe a não se levar tão a sério, pois o bom é relaxar e gozar.

1) Apague as luzes
OK. A noite pede um romance e nada mais indicado que umas velas para compor o ambiente. Há diversas opções de velas com ceras ecológicas feitas de ceras vegetais, não liberam fumaça preta na sua queima e de quebra ainda deixam um cheirinho gostoso. A Phebo lançou uma linha de velas perfumadas com vidro reciclado pintados com tintas orgânicos que dá conta do recado. Só cuidado para não chutar as velas no ímpeto da causa e empatar a ***.

Durante o dia…. A idéia é deixar a luz entrar. Abra as cortinas, a janela, as portas, a mente. Se você curte um voyeur e morar numa grande cidade, quem sabe um vizinho observador não esteja sacando tudo? Ou não? Usa a imaginação.

2) Frutas orgânicas e sem agrotóxicos
O ponto é o seguinte, se você é uma pessoa que tem o hábito de comprar alimentos orgânicos, vai ser fácil, mas se você ainda não entrou nessa onda é uma boa maneira de começar. Esqueça aquela caixa de morangos enorme que você compra a caixa por 2 reais no centro do Rio, afinal, qual a procedência daquele tamanho todo. Importante é escolher as frutinhas afrodisíacas orgânicas, livre de pesticidas e não-transgênicas. Morango, cerejas, guaraná e catuaba? Vale lembrar que o prazer solitário na companhia de uma melancia ou de um mamão é uma saída.

3) Cheiro de mariscos?
Cara, eu nunca misturei sexo com pequenas ostras nem mariscos, mas há gosto e olfato para tudo. Além dos moluscos estarem entrando em declínio pela sobrepesca, o risco de arrumar uma intoxicação alimentar é alto. Tô fora! A dica pode ser substituída, por catuaba, ovos de codorna, amendoins, mas para falar a verdade, nada como um cheiro no cangote e bom humor. Uma risada gostosa desmonta qualquer um e deixa o clima em alto-astral.

4) Amor reciclado
Reciclar as embalagens de lubrificantes e caixas de camisinha? Fazendo bonitos artesanatos com elas? Não descobri um uso para as embalagens e muito menos para as camisinhas usadas, só me vem a cabeça descartá-las e no lixo adequado. Evite jogar camisinhas usadas no vaso pois além de entupir, poluem o ambiente.

5) Use lubrificantes à base dágua.
É chegar no balcão de qualquer farmácia ou sex shop e pedir lubrificantes íntimos: 99% de certeza você vai receber um tubo de gel à base d´água. A antiga vaselina é grudenta e não reage bem com o latéx. Esqueça! Há quem use manteiga, óleos de massagem ou a famosa saliva. Vai de cada um.

6) Na cama sem petróleo
Roupas e brinquedinhos de PVC? Os materiais fabricados com PVC, um material que gera “alguns dos produtos químicos mais tóxicos que existem: dioxinas e furanos.” Outro problema encontrado são os “ftalatos” (químicos que flexibilizam e suavizam o policloreto de vinila, PVC), que não são biodegradáveis e podem ser prejudiciais até mesmo em quantidades muito pequenas. O texto completo pode ser encontrado aqui.

7) Economize água
Tomar banho a dois economiza água, mas um das maiores dúvidas fica por conta da hidromassagem. A espuma de banho é vegetal, a madeira do ôfuro é sustentável mas uma banheira grande chega a gastar até 340 litros num único uso, 10 vezes o limite recomendado para um banho “ecologicamente correto”. Fora a conta de água que aumenta em 20% o consumo mensal de água da casa. Pense bem antes de usar!

8 ) Cama sustentável
Camas de madeiras certificadas, pijamas e roupas de cama com algodão orgânico, travesseiros com fibras vegetais e evitando penas de animais, redes compradas de fornecedores locais. As idéias são infinitas mas para não ficar pensando nisso durante o vamos-ver, inove no planejamento da sua casa.

9) Sexo verde
A atenção aqui é generalizada, use e abuse do bom senso na hora de preparar o futuro sexo. Um exemplo é o vibrador ecológico irlandes fabricado pela Caden Enterprises e vendido pela Babeland. O brinquedo de 20 cm é feito de materiais reciclados e usa uma manivela para gerar 3o minutos de prazer. De acordo com Janice O’Connor, co-fundadora da Caden Enterprises “Só usei algumas vezes, mas é fantástico! É muito intenso! Temos quatro níveis de velocidade”.

 10) Faça amor, não faça guerra

ESPECIAL CARNAVAL – Fuck for Forest – Transando para o meio ambiente

Sexo é bom e todo mundo gosta e a preservação ambiental pode fazer parte das suas fantasias nos momentos de masturbação. Desde que o casal rock ‘n roll Leona Johansson e Tommy Hol Ellingsen, criou o site Fuck For Forest, você pode retornar ao meio ambiente, o seu tesao, já que o FFF.com destina 80% do lucro obtido com a assinatura do conteúdo para ações e orgãos ambientais.

A assinatura mensal custa 15 dólares e vale por 1 mês. Só resta saber se o site está hospedado em servidores certificados pelo E-green.

DICA: A masturbação coletiva é uma maneira de curtir um momento a dois sem correr grandes riscos.

ESPECIAL CARNAVAL – Campanha Camisinha 2010 do Ministério da Saúde

Conforme dito ontem, USE CAMISINHA! Com foco principalmente nas mulheres de 13 a 19 anos e jovens gays, de 13 a 24 anos, o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde lançou a campanha para o Carnaval 2010.Tendo como slogan “Camisinha. Com amor, paixão ou só sexo mesmo. Use sempre”, o material é direcionado tanto para quem quem está casado, solteiro, tem fuck buddies, está enrolado, fica só pegando e etc.


Fugindo do estereótipo barbie-sarado.


Sem essa de que mulher não anda com camisinha. 🙂


Quem nunca passou por uma dessas? Faça o teste.

Mais informações

Atendimento à imprensa
Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais
Tel: (61) 9221-2546/3306 7051/ 7033/ 7010/ 7016/
Site: www.aids.gov.br – E-mail: imprensa@aids.gov.br

Atendimento ao cidadão
0800 61 1997 e (61) 3315 2425

ESPECIAL CARNAVAL – Carnaval 2010

Minha crítica ao Carnaval vai para a hipersexualização das pessoas durante essa época do ano. Até eu voltar da minha farra, programei uma série de posts em homenagem a Baco e Momo.

No domingo passado, estava sentado de cueca boxer, vendo televisão quando estourou um bloco de carnaval na área do Catete/Largo do Machado/Flamengo. Com a música de fundo ao longe, comentei com um piauíense morado do rio Há 3 anos, que se eu levantasse, pusesse um chinelo e saísse com um adereço no pescoço, seria apenas mais um folião nas ruas do Rio. Sem nenhum problema.

Passei alguns Carnavais no Rio e o clima de festa é ótimo: blocos até dizer chega, gente diferente na cidade, um calor insuportável que nós faz sair de casa, praias, amigos festejando juntos, uma perdição – no bom sentido.

A dica de sempre é beber muita água, sucos, refrescos pois o calor está de matar, e uma ótima pedida é intercalar copos de água entre as doses de álcool. As vantagens são várias:

– a boca não fica ressecada e o beijo não fica com aquele aspecto rançoso,

– mantendo o corpo hidratado você resiste mais a maratona,

– o álcool tem efeito diurético e todo líquido ingerido sai pelo suor e do xixi, portanto use banheiros químicos,

– a dor de cabeça no dia seguinte ao porre é menor pois é causada pela desidratação do cérebro.

E o principal, USE CAMISINHA! Mesmo estando bêbado, excitado, erotizado e todos as sensações que o Carnaval proporciona, leve sempre na fantasia. Durante o percurso dos blocos é comum a distribução do preservativo por várias ONGs mas se na hora H faltar, vale a pena pedir a um desconhecido como se fosse pedir um gole de cerveja ou um fogo para o cigarro.

Boa festa!

Até o Greenpeace usa camisinha

Gosto muito de colagens e achei essa animação do Greenpeace interessante.

De onde veio?