Design em Papelão Ondulado


Clique na imagem acima e baixe o livro.

Dias atrás recebi pela lista Rede Brasil de Design Sustentável o pdf com o livro Design em Papelão Ondulado do Prof. Aguinaldo Santos, Coordenador do Núcleo de Design & Sustentabilidade da UFPR.

O livro foi produzido há uns 4 anos atrás e apresenta bastante informações sobre produção gráfica e ecodesign, ultrapassa os limites de quem só trabalha com o material e é uma ótima fonte de consulta para os designers preocupados com a questão ambiental.

De início há uma breve história de como surgiu o papel ondulado passando pela forma de fabricação e especificações técnicas como capacidade de absorção de água, gramaturas, resistência ao esmagamento e etc.

Já na produção gráfica,  a pesquisa é bem abrangente sobre o uso de tintas e vernizes, dobras, cortes e demais aspectos do beneficiamento do material para o uso. Como exemplo, segue um trecho sobre o uso de tintas e vernizes.

E como a ênfase é o esclarecimento sobre os impactos ambientais do papelão, o capítulo 1.8 trata do material com o meio ambiente: as vantagens do uso, a vida útil, o ciclo de vida e outros aspectos importantes.

1.7.5 Tintas e Acabamentos

Quanto à seleção de tintas e acabamentos as recomendações incluem:

• Escolher tintas atóxicas a base de água ou a base de óleos vegetais, se utilizar impressão off-set. As tintas a base de óleos vegetais promovem a redução ou eliminação de compostos organo-voláteis (VOCs – altamente tóxicos e contribuidores do aquecimento atmosférico) e também são à base de recursos naturais renováveis;

• Muitas tintas de alto brilho e fluorescentes contêm altos níveis de metais pesados, que podem contaminar o solo ao fim de sua vida útil, além de apresentarem riscos a saúde e ao meio ambiente durante o processo de impressão;

• Recomenda-se que no processo de impressão off-set para acoplagem, se não for possível a utilização de tintas a base d’água ou de óleos vegetais, escolher tintas com menos de 10% de VOCs;

• A impressão off-set para posterior acoplagem oferece maior qualidade de impressão e preserva as características físicas do papelão ondulado, como resistência e capacidade de empilhamento;

• Os vernizes tradicionais oleosos, de processos off-set, contêm solventes nocivos a saúde e ao meio ambiente. Recomenda-se utilizar vernizes à base d’água que são menos tóxicos e secam rapidamente em comparação com os oleosos;

• Evitar laminação plástica desnecessária. Ela é adequada para acondicionamento de alimentos, de produtos que são submetidos à umidade ou para embalagens que precisem ser impermeáveis, porém dificulta a reciclagem. Se o material
tiver que incluir este processo optar, quando possível, por laminações mais finas. Já existem no mercado vernizes a base d’água com características de impermeabilidade e resistência à umidade;

• Evitar, sempre que possível, usar etiquetas adesivas (alguns adesivos demoram mais de 200 para se decompor), caso contrário escolher aquelas com cola a base de água.”

O livro pode ser baixado gratuitamente no site do Núcleo de Design e Sustentabilidade da UFPR na seção Downloads e a reprodução é permitida desde que não seja para fins comerciais.

Anúncios

One response to this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: